Mensagem 135

27 de junho de 2021

Texto base: Génesis 7:1-5

Textos das Escrituras citados durante a mensagem:

- Hoje vamos analisar o paralelismo profético entre a época de Noé e nossa época.

- A nossa base de reflexão será a Escritura, mas também as revelações do Senhor, que cremos estarem a par da Bíblia em sua autoridade e fiabilidade espiritual.

- Seguem os acontecimentos proféticos em sua ordem, sendo depois analisado cada um deles:

– Os avisos de Deus transmitidos à humanidade, cumprindo – Amós 3:7;

– Enquanto a humanidade é avisada, Noé (os servos fieis do Senhor) vão preparando a arca (as suas vidas e lugares de refúgio);

– Antes do dilúvio, Deus “assusta” a humanidade, enviando trevas sobre a Terra;

– Enquanto as trevas estão sobre a Terra, Noé, já está protegido dentro da arca, que previamente foi fechada por Deus, mostrando-lhe a Sua protecção.    

I – A CONSTRUÇÃO DA ARCA COMO PREPARO PARA SER O REFÚGIO

– Durante cento e vinte anos o mundo pervertido das planícies foi informado do dilúvio, mas nas montanhas onde habitavam os filhos de Deus, só Noé foi achado justo. Havia chegado a hora de Deus fazer divisão entre o santo e o profano.

– A primeira revelação a Noé para a construção da arca: “Leva gente para a floresta e manda cortar mil pinheiros rectos, que devem ser talhados em quatro faces. Tais troncos têm de ficar guardados durante cinco anos.

– Tal como hoje, o tempo dos avisos de Deus se vai escoando: “Cem anos se passaram e agora sobram apenas vinte anos. Voltai-vos para o Senhor com todo o rigor, se quiserdes escapar do julgamento. Tão logo escoarem os vinte anos, o Senhor abrirá as comportas e janelas, e matará todo o ser humano.” (A Criação de Deus – III – 251)

II – O GRANDE SINAL DE DEUS PARA O ARREPENDIMENTO

– A escuridão sobre a Terra na revelação do tempo de Noé. “Mahal (irmão de Noé) apanhou raízes comestíveis, pão e queijo para vinte dias, subiu numa rocha onde havia uma fonte e assim estava suprido de tudo. Ali passou ele sete dias. Quando o céu começou a escurecer cada vez mais, apanhou seu suprimento e se encaminhou para uma gruta.” (A Criação de Deus – III – 351)

– As trevas sobre o Egipto, antes da libertação de Israel: “Então disse o Senhor a Moisés: Estende a tua mão para o céu, e virão trevas sobre a terra do Egipto, trevas que se apalpem. E Moisés estendeu a sua mão para o céu, e houve trevas espessas em toda a terra do Egipto por três dias.” (Êxodo 10:1-2)

– As trevas sobre a Terra nos dias de hoje, conforme revelação:

Nesse momento pouco haverá a fazer, senão orar e recolherem-se nos sítios que vos direi. Em oração estareis e o Meu Espírito vos envolverá. Nada de mortífero ou de dor vos tocará, se vos mantiverdes na fé e no temor a Deus. Sabeis o valor da obediência e o sentido do rigor em Deus. Serão três dias de trevas, três dias de mudança, será o Meu sinal de que o momento é chegado de resgatar a Minha Terra. Nada será destruído, mas tudo será mudado e purificado pela força da Minha Divindade. Quem não acredita passará a acreditar, mas feliz e abençoado será aquele que acreditou antes de ver; aquele que pela fé já em Mim habitava. Não temais, Meus filhos, porque depois das trevas vem a luz.

III – ANTES DO DILÚVIO, A ARCA JÁ SERVIU COMO ABRIGO

– Antes do dilúvio e durante sete dias o Senhor ilumina um caminho até às montanhas para salvar os que quisessem: “Antes de deixar cair as águas sobre a Terra, hei-de atemorizar os homens das planícies durante sete dias por meio de várias aparições e possivelmente força-los a fugir para aqui. Durante sete dias permaneceremos aqui nesta treva e traçarei uma claridade fraca daqui para a cidade de Hanoch e mais além, para que ninguém venha a perder-se no caminho, caso pretenda salvar-se. Dito isto, observa-se uma fraca claridade entre a montanha e a planície (…) no entanto ninguém se perturbou com isso. Então a paciência do Senhor rompeu-se e Ele levou Noé junto da arca.” (A Criação de Deus – III – 352)

– Na revelação, Noé recebe ordem para entrar na arca com a sua família e Deus fecha a porta: “Entra com toda a tua família, pois és o único justo nesta época.

- A protecção dada a Noé é a mesma hoje, para os servos fiéis: “Depois destas coisas vi quatro anjos que estavam sobre os quatro ventos da terra, retendo os quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem contra árvore alguma (…) Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores até que hajamos assinalado nas suas testas os servos do nosso Deus. “ (Apocalipse 7:1,3)

- O Senhor disse a Noé: “Daqui a sete dias farei chover durante quarenta dias e quarenta noites, e exterminarei tudo que for vivo e criado por Mim (…) Após ter executado tudo com a ajuda do Senhor, ele entrou na arca aos seiscentos anos de idade no dia 17 de Fevereiro, pela contagem de hoje. Uma vez todos acomodados, o próprio Senhor fechou a grande porta com a Sua mão e com isso abençoou a arca.

(A Criação de Deus – III – 353)   

- Nunca esqueçamos a advertência que nos foi transmitida pelo Senhor, para identificarmos os dias actuais:

Nada será como dantes até que venha a Nova Jerusalém.

Pr. Egídio       

***

Mensagem 135 - 27 junho 2021
00:00 / 00:00