MENSAGEM 2

(16 de Outubro de 2016)

Texto base: Juízes 7:1-21

Textos das Escrituras citados durante a mensagem:

 

Podemos e devemos usar acontecimentos do passado, citados nas Escrituras, para retirar deles exemplos para a vida: Toda a escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça.” (II Timóteo 3:16)

Quando Gideão, um juiz de Israel, convoca o povo inteiro para participar da batalha da libertação, podemos comparar profeticamente este acontecimento ao convite de Jesus, que chama a todos para aceitarem a ~Sua libertação e Salvação: ”Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.” (Mateus 11:28).

Da multidão que se juntou a Gideão, nem todos lutaram, pois 12.000 homens se retiraram. Esta grande selecção também é feita por Jesus, quando diz: “Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos.” (Mateus 22:14).

A última prova feita aos 10.000 que participaram, levou à selecção de 300. Este ribeiro fala-nos da Água Viva que é a Palavra de Deus, bem como do Novo Nascimento, como é explicado por Jesus a Nicodemos: “Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.” (João 3:5).  

Os 300 vitoriosos começaram por obedecer à ordem de Gideão. “Olhai para mim e fazei o que eu fizer...” – Jesus também nos convida à obediência: “Vós sereis meus amigos se fizerdes o que eu vos mando.” (João 15:14).

Seguindo o exemplo dos 300 vitoriosos que se muniram de buzinas, símbolo do testemunho, também nós, hoje, devemos testemunhar d’A Nova Revelação Viva, pois temos ‘A Luz Completa’. Disse Jesus: “Toda a criatura deste orbe se destina e é chamada à Luz da Vida; mas nem todas se prestam para doutrinadores. Deste modo, deve haver igualmente na esfera do conhecimento da Luz interna da Vida, escolhidos especiais que demonstrem a verdadeira Luz aos muitos chamados, que por sua vez têm que ouvir, crer e agir dentro dos ensinamentos recebidos.” (O Grande Evangelho de João – VIII – 123,124).

Os 300 vitoriosos retiveram nas suas mãos os cântaros vazios, símbolo das suas vidas esvaziadas e prontas para serem partidas. O mesmo acontece, connosco, como testemunhas de Jesus. Eis o o exemplo de Paulo: “Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contando que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus.” (Actos 20:24).  

As tochas acesas dentro dos cântaros vazios, espiritualmente representam o poder do Espírito em nós, como aconteceu no dia de Pentecostes: “E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo.” (Actos 2:3-4)

 

 

Pr. Egídio

Mensagem 2 (16 de Outubro de 2016) - Texto base: Juízes 7:1-21
00:00 / 00:00

Rua de Damão, 289 e 297

4465-119 SÃO MAMEDE DE INFESTA - PORTUGAL

email: refugiobetania@gmail.com

 

         Ver Mapa

© 2017 por Refúgio da Betânia.