Buscar

ALIMENTAÇÃO


- A alma e o espírito alimentam-se, tal como o corpo.

(GEJ – I – 206:7-15)


- Conhecimentos importantes, relacionados com a nossa alimentação.

(GEJ - X – 209)


- Alimentos puros e impuros.

(GEJ – VI – 222)


- Permitida a ingestão de alimentos consideramos impuros. - - - Devemos usar pouco a carne. (GEJ – VII – 85)


- Motivo da dieta alimentar na lei de Moisés.

(GEJ – IV – 111)


- Alimentação para crianças.

(GEJ – I – 242)


- Alimento para o espírito, alma e corpo.

“Se um corpo sem alma e muito menos, sem espírito, não pode tomar alimento, é indiscutivelmente a alma e o seu espírito vital, dentro dela que se nutrem. Como o corpo, nada mais é do que um servo da alma e não necessita de alimento para si é evidentemente a alma e o seu espírito, que absorvem o alimento da terra, enquanto habitam no corpo, e o mantém pelos detritos que lhe dá! Pois o corpo se nutre dos detritos da alma.”

(GEJ – I – 206, 242 II – 218)


- Perguntas sobre nutrição.

(GEJ – IX – 127 X – 54,182,209,210)


- Mais informação sobre nutrição.

(GEJ – I – 206,207,242)


- Alimento preferido por Jesus.

(GEJ – IX – 116)


- Os alimentos são vivos e têm três faculdades.

Diz o Senhor: “Tudo o que ingeres para fortificação e vivificação do corpo, não é morto como pensas. Tem o alimento três faculdades: Primeira; a material, que vês e sentes pelo paladar e aroma, que servem para a vivificação do corpo. Segunda; quando os alimentos chegam ao estômago, são novamente cozidos, e neste cozimento desenvolvem-se duas partes principais, das quais uma, mais grosseira se presta à nutrição física, dos membros e músculos; a outra é levada pelo sangue que deriva de ambas, a todas as partes físicas (…) Quando ambas as substâncias são levadas do estômago ao intestino, começas a sentir sede e procuras satisfazê-la. Deste modo, o alimento é levado ao duodeno. Através de um processo de fermentação, o elemento etéreo é filtrado, servindo para a vivificação dos nervos, que podes também chamar de sistema nervoso. (…) O elemento sumamente subtil que denominaremos de “substância” é pelo baço levado ao coração e de lá passa inteiramente purificado à alma, de sorte que ela, igualmente absorve do alimento, as substâncias afins, sendo alimentada em todas as suas partes, correspondentes ao físico. (…) Observarás que tuas expressões e critérios se manifestam pesados e desconexos, quando estiveres com fome e sede. Se tiveres ingerido alimento bom e saudável, e tomado bom vinho, tuas opiniões e julgamentos tomarão outro carácter, provando a participação da alma. Se deixares de te alimentar por longo tempo, as faculdades de pensar, falar e julgar seriam muito precárias. (…) Tão logo os alimentos tiveram passado o essencial ao corpo, seus nervos e à alma, as impurezas são expelidas pelas vias naturais. Se o homem for glutão … dando-se o acumulo de muitas partículas para o físico … provocando fermentações … se desenvolvem moléstias, fazendo com que a alma se torne preguiçosa, obtusa e insensível. (…) Dessas substâncias nocivas surge às vezes outro mal. Quando os elementos da natureza, maus e não fermentados, da irradiação de tal homem percebem haver em estômago e intestino quantidade de elementos afins, infiltram-se no corpo e com eles se unem. Com esse acontecimento, a situação do homem é bastante perigosa. Não somente é o físico assolado de moléstias incuráveis, mas inclusive sua alma que, cada vez mais enfraquecida e preguiçosa, não mais se pode defender contra essas influências, ingressando mais e mais em sua carne sensual e sofredora. (…) A fim de impedir a materialização da alma, só existe o recurso da moléstia. (…) Este não é o único caso prejudicial que o glutão atraiu sobre si. Acresce um terceiro, muito pior, e que consiste na possessão de um ou vários espíritos realmente maus, que temporariamente passaram a sua prova de independência em físico qualquer. Deste mal, não há médico que salve um homem, mas somente Eu e aquele que de Mim recebeu tal poder e força. (…) Quem quiser permanecer com físico e alma perfeitamente sadios, tem de ser alimentado desde a infância, moderadamente, com alimentos puros. Vede o Meu exemplo. Sou humano, mas Me alimento sempre da mesma espécie de comida e vinho, puro e bom, mas dentro da justa medida … Afirmo-vos, se os homens tivessem permanecido nas regras alimentares determinadas por Moisés, nunca os médicos teriam tido lucro."


- Tipos de alimento sugeridos.

Diz o Senhor: “Peixes de qualidade, que vivem em águas limpas, são o melhor alimento … pão de trigo e cevada, leite de vaca, cabra e ovelha, são alimentos saudáveis … Das carnes se presta de certas galinhas, pombos, gado sadio, cabras e carneiros, inteiramente sem sangue, frita ou cozida, sendo a carne frita preferível. O sangue não deve ser ingerido. (…) Os frutos devem estar maduros para serem ingeridos; entretanto, são mais salutares quando cozidos, fritos ou secos, pois com esse processo são expelidos os elementos da natureza, não fermentados. O mesmo sucede com as raízes.

(GEJ - X – 209:1-8; 210:1-5)

Rua de Damão, 289 e 297

4465-119 SÃO MAMEDE DE INFESTA - PORTUGAL

email: refugiobetania@gmail.com

 

         Ver Mapa

© 2020 por Refúgio da Betânia.