SOBRE NÓS

O Refúgio Betânia foi criado como Associação Religiosa sem fins lucrativos, ligado à Igreja Evangélica Betânia

Refúgio Betânia foi criado como Associação Religiosa sem fins lucrativos, ligado à Igreja Evangélica Betânia, com o propósito de desenvolver um trabalho de Caridade entre os sem-abrigo da cidade do Porto, o que temos vindo a fazer desde o ano de 2008.

Igreja Evangélica Betânia perfilha os ensinos da Bíblia Sagrada e mantém cultos regulares de pregação do Evangelho.

 

Tem a sua sede na Rua de Damão, 289 e 297 – 4465-119 – São Mamede de Infesta – Portugal.  

A Igreja Evangélica Betânia foi constituída em 06/09/1994 com o NIPC 503 817 520.

O Refúgio Betânia – Comunidade Cristã foi constituído em 08/03/2012 com o NIPC 510 601 960.

"Ao Senhor empresta o que se compadece do  pobre, e Ele lhe pagará o seu benefício."

   (Provérbios 19:17)

Como Comunidade Cristã que somos, temos como incumbência do Senhor:

1.     Pregar o Evangelho, a Boa Nova de Salvação em Cristo Jesus, o Único Mediador entre Deus e o Homem: “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem. O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo.” (I Timóteo 2:5-6)

2.     Viver diariamente em espírito de oração, como experiência de comunhão com Deus, seguindo o exemplo da Igreja Primitiva: “E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.” (Actos 2:42)

3.     Exercer a caridade cristã pela renúncia aos bens materiais, usando-os em prol do próximo, como forma de seguirmos o Mestre em plenitude: “Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens, e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu, e vem, e segue-me.” (Mateus 19:21) Esta caridade deve ser exercitada primeiramente entre os irmãos (Gálatas 6:10) e alargada a todos os necessitados, de qualquer raça ou religião, pois todos são nossos irmãos; em cada um devemos ver a Pessoa de Jesus Cristo (Mateus 25:35-40)

4.     Divulgar a Nova Revelação Viva. Cremos que o Espírito Santo nunca deixou de falar ao povo de Deus, pois Jesus nos deu essa garantia: “Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há-de vir. Ele me glorificará, porque há-de receber do que é meu, e vo-lo há-de anunciar.” (João 16:13-14)

Antes de encerrar o seu evangelho, o apóstolo João diz que muitas coisas relacionadas com o ministério terreno de Jesus não foram escritas  (João 21:25). Mas o Senhor nunca deixou o homem sem testemunho. Ao longo da história do cristianismo, o Senhor foi levantando profetas. Um deles foi Jakob Lorber, austríaco, católico, que a partir de 15 de Março de 1840 e até ao seu falecimento, diariamente escrevia as mensagens que lhe eram ditadas pelo Senhor. Entre as obras escritas, versando quase todos os temas de interesse para a Humanidade, o Senhor revelou os Seus passos durante o Seu ministério na terra. Essa obra, “O Grande Evangelho de João”, inspirada pelo Espírito de Deus, aclara a Escritura, como revelação directa de Deus à Humanidade. Eis as palavras de Jesus, justificando o porquê desta Nova Revelação Viva: “Eis a razão, porque agora transmito a Luz Completa, para que ninguém venha a desculpar-se numa argumentação errónea de que Eu, desde a minha presença física nesta terra, não Me tivesse preocupado com a pureza integral de Minha doutrina e de seus aceitadores. Quando voltar novamente, farei uma grande selecção e não aceitarei quem vier escusar-se. Pois todos os que procurarem com seriedade acharão a verdade.” (O Grande Evangelho de João - volume I - 91:19-20)

Também no nosso meio temos sido agraciados pelo Pai, recebendo Dele mensagens ditadas a diversos irmãos, mostrando que o Espírito Santo continua a revelar os segredos de Deus aos homens. A estas mensagens que vamos compilando denominámos “Recados do Pai”.

Rua de Damão, 289 e 297

4465-119 SÃO MAMEDE DE INFESTA - PORTUGAL

email: refugiobetania@gmail.com

 

         Ver Mapa

© 2017 por Refúgio da Betânia.