Buscar

LUA


- Surgimento da Lua e outros factos relacionados.

(GEJ - IV – 107)


- A Lua e o seu mundo.

(GEJ – VI – 121)


- Explicação de Jesus sobre o sonambulismo e influência lunar.

(GEJ - VI – 120, 121, 157)

Digo Eu: Não resta dúvida exercer a Lua, planeta mais próximo da Terra, certa influência sobre a mesma; de modo geral ela não influi sobre criaturas irracionais, plantas e minerais, e sim, sobre aquilo que dela se origina. (…) Todos o compreendem com grande alegria. Além da parte matemática, demonstro-lhes também a população do Sol, dos planetas e luas, e referindo-Me à nossa, digo: Uma vez compreendido o que acabo de explicar, posso dizer-vos algo acerca do sonambulismo. Os habitantes da Lua têm, como criaturas simples e concentradas, o dom especial da visão, mormente na época da noite lunar que dura quatorze dias terráqueos, os quais passam quase sempre dormindo em suas habitações subterrâneas. Durante o sono, as suas almas continuam completamente acordadas e com ampla visão, podendo também ver esta Terra à qual pertencem mais ou menos; entretanto não podem vê-la acordadas, durante o dia prolongado, devido à posição da Lua; pois os habitantes da Lua vivem somente na parte oposta à Terra, porquanto na outra face virada para a Terra, não há ar, nem água, e se nas inúmeras crateras se encontra certa espécie de ar, não se presta para a respiração de seres encarnados, em virtude da ausência de oxigénio. Os habitantes da Lua também não o desejam, uma vez que durante o sono – estado preferido – tudo vêm e descobrem de útil à salvação das suas almas. O seu desejo primordial é tornarem-se habitantes da Terra, de certo modo a sua finalidade. Quando morrem, as suas almas ingressam prontamente na Terra, caso tiverem conquistado tal dignidade, e encarnam em ocasião oportuna como filhos daqui; crescem e desfrutam da educação do planeta Terra, conseguindo ao menos a capacidade para serem encaminhados como filhos de Deus, aqui ou no Além. Tais almas são constituídas de substâncias da Lua e por tanto têm, mormente no sono, preponderante atracção para o seu local de origem, facto que se demonstra mais forte no plenilúnio (Lua cheia), pois através da sua luz desce quantidade maior de elementos específicos da alma, excitando e atraindo-as. Essa influência pode facilmente ser afastada através da oração e imposição de mãos, de pessoas de fé segura e pelo uso de banhos frios.” - “Aconselho, porém, prosseguirem na observação, pois iriam descobrir seres idênticos aos da Terra. Todos se esforçam nesse sentido e deparam, na parte virada à Terra, umas criaturas pequeninas, atrofiadas e quase transparentes. (…) Os seres esquisitos, feios e transparentes por certo são tais sofredores … Quem são eles?” Não são felizes e alimentam muita coisa diabólica; com o tempo, ingressarão em uma vida melhor – porém a passos lentos. Os que preambulam na superfície, tendo alcançado certa transparência, já estão melhorados. Os moradores em profundas cavernas, buracos e crateras sofrem muito e necessitarão de longo tempo para passarem a uma esfera mais benéfica. (…) São almas desta Terra, durante a vida, se entregaram ao excessivo amor-próprio e mundanismo desvairado … Vêm o orbe e sabem terem lá vivido, donas de grandes fortunas … agora se acham entregues a si mesmas, desnudas, e além do ar mui precário, sem alimento nem água. O solo é arenoso qual pedra-pomes e não produz uma simples plantinha de musgo. (…) Deste modo é a Lua apropriada para almas tais, onde são devidamente isoladas. Muitas tentam o suicídio, outras privam-se da visão constante através do sono – inútil porém. Geralmente aceitam-no (ajuda de espíritos mais esclarecidos) de bom grado, desfazendo-se de parte de sua matéria; recebem veste espiritual e em seguida são transportadas para Vénus ou Mercúrio, mais tarde a Júpiter, Saturno e outros. Daí resulta ingressarem no Sol, onde podem conquistar grande sabedoria e amor. Só então se tornam espíritos puros, passando ao Sol espiritual, rico em inúmeros institutos de ensinos mais profundos. Deste modo, tais criaturas materialistas se purificam após eras prolongadas, podendo desfrutar de grande felicidade; todavia, não podem chegar ao ponto onde penetra um dos Meus filhos mais simples. A estes infelizes habitantes da Lua será concedida salvação, quando Eu tiver regressado de onde vim. Sabeis afinal, o que é a Lua? Sim, Senhor, sabemo-lo perfeitamente, isto é, no que diz respeito à face voltada para nós. A outra parece ser semelhante com a nossa Terra. Observamos lá vegetação, água e nuvens no firmamento. O que há na realidade? Digo Eu: São criaturas como existem no Norte da Terra (Esquimós?), entretanto algo diferentes em seu organismo, devido às condições diversas do dia e noite, lunares.


- Segundo o dito do Senhor, talvez não mais a Lua seja o destino dos materialistas, após o sacrifício de Jesus e a Sua Ascensão ao Céu.

A estes infelizes habitantes da Lua será concedida a salvação, quando Eu tiver regressado de onde vim.

(GEJ – VI – 157:13)

Rua de Damão, 289 e 297

4465-119 SÃO MAMEDE DE INFESTA - PORTUGAL

email: refugiobetania@gmail.com

 

         Ver Mapa

© 2020 por Refúgio da Betânia.