Buscar

AMOR


- À luz do Conhecimento.

Jesus, ao explicar a Roklus (chefe dos Essénios), um intelectual que procurava a Verdade e a pessoa do Nazareno, mostra-lhe que o raciocínio lógico (cérebro) não leva ninguém ao Senhor.

“Certamente já deduziste não ser possível ao homem assimilar qualquer noção espiritual, através da pura razão e do intelecto mais apurado. (…) Tudo isto são reflexos da matéria, onde os sentidos cerebrais jamais encontrarão algo espiritual. Como a vida só pode ser de origem espiritual, compreende-se ser apenas assimilada pelo espírito.”

(GEJ – V – 62, 92:1-2)


- A verdadeira natureza do amor a Deus.

(GEJ – II – 41:1-5)


- Definição de amor.

(GEJ – V – 61:1)


- É vida.

(IJ – 151)


- Deus dá a Sua Prova de Amor.

(IJ – 188)


- O amor, único e verdadeiro louvor a Deus.

(GEJ – V – 127)


- A natureza do amor.

(GEJ – V – 60)


- O amor e a sua luz de conhecimento.

(GEJ – V – 62)


- Para com os inimigos.

(IJ – 255GEJ – I – 74,75II – 159,164)


- Ordenado pelo Senhor.

(GEJ – VIII – 210X – 162)


- Justa aplicação do amor ao próximo.

(GEJ – X – 215)


- Deve ser reconhecido.

(GEJ – III – 59)


- A natureza e acção do amor.

(GEJ – VI – 138)


- O segredo ao amor.

(GEJ – VI – 242-244)


- A característica primordial de Deus – o Amor.

(GEJ – VII – 18)


- Amor e paciência, principais virtudes do homem.

(GEJ – X – 68)


- As três qualidades do amor - sobre o número 666.

(GEJ – II - 77)


- O amor e o julgamento dos egoístas no Além.

(GEJ – IX – 210)


- O amor em actividade.

(GEJ – IV – 1:6-12V – 122VI – 222,228)


- A eterna lei do amor ao próximo.

(GEJ – IV – 39)


- A pobreza e o amor ao próximo.

(GEJ – IV – 79,97)


- O amor ao próximo como regulador da economia.

(GEJ – V – 126)


- O amor verdadeiro.

(GEJ – VII – 94VIII – 120X – 107,139,146)


- Os desejos do mundo são impedimento à manifestação do amor.

(GEJ – IX – 181)


- O amor a Deus/o temor de Deus.

“Desisti da veneração exagerada à Minha Pessoa e crescei no amor verdadeiro e justo para Comigo! Vale muito mais amar o Senhor sobre todas as coisas, do que temer a Deus acima de tudo. Um temor excessivo de Deus afasta o homem, e finalmente representa a semente maldosa da qual surgirá o paganismo com a idolatria, superstição e completa descrença. Pelo pleno amor, o homem se aproxima de Deus, entra em relação mais íntima com Ele, sentindo saudades e saciando-se do Espírito Divino. O amor cada vez mais crescente e confiante para com o Pai, é justamente o Espírito verdadeiro e vivo de Deus, no homem, e da Vida Eterna na alma. Por isso, é um pecador que se regenere por amor a Deus, mais agradável e próximo Dele, do que noventa e nove justos que nunca pecaram contra a Lei, portanto não necessitam de penitência.

(GEJ – IX – 129)


- Cirénius não supera a prova de amar o Senho acima de tudo.

(IJ – 188)


- O seu valor espiritual. (GEJ – III – 123)


- O paralelo – amar o próximo. (GEJ – II – 112,113, 127, 194III – 112)


- O caminho do conhecimento e o amor a Deus. (GEJ – VI – 111)


- Como se consegue amar a Deus sobre todas as coisas.

(GEJ – V – 73)


- Dissertação sobre o próximo. (GEJ - II – 234)


- Conselhos de Jesus sobre o amor ao próximo. (GEJ - II - 238)


- Mais explicações sobre este assunto. (GEJ - IV – 96; 97; 98; 99)


- Regra de ouro dada por Jesus sobre o amor ao próximo:

“Sede, por isso, sempre misericordiosos, que encontrareis Misericórdia Comigo. A Minha atitude convosco corresponderá àquela que usardes para com o semelhante. (…) A finalidade de todos se concretiza na prática do amor em vida, para a grande missão em Meus céus.”

(GEJ - IV – 97:8-9)

Rua de Damão, 289 e 297

4465-119 SÃO MAMEDE DE INFESTA - PORTUGAL

email: refugiobetania@gmail.com

 

         Ver Mapa

© 2020 por Refúgio da Betânia.