Buscar

POVO JUDEU


- A importância de Israel e do seu povo. (GEJ - IV – 126VI – 126, 153VII – 51, 52, 177X – 187)

“Os judeus são os que menos merecem a Tua grande misericórdia, paciência e indulgência. Qual o Teu parecer?

Digo Eu: Falas dentro da tua compreensão. (…) Com tudo isto não deveis desconsiderar que a salvação da Humanidade provém de Jerusalém, e todas as promessas feitas aos judeus lá terão o seu cumprimento para todos. Ainda assim visitaremos os judeus para prepará-los para aquilo que os espera após a Minha ascensão, isto é – o espargir do Espírito Santo de Deus.” - “Afirmo-vos: No mais tardar em cinquenta anos esta cidade e o Templo serão destruídos de forma tal, a ser impossível localizá-los. Isto será obra do poder externo dos romanos e um castigo impiedoso de Deus. Os judeus serão dispersos no mundo inteiro, jamais conseguindo tornar-se um povo e ganhando o seu sustento entre os pagãos com desprezo de todos. Este país lhes será tirado para sempre e transformado em deserto pelos gentios! Esta atribulação enorme e certa não aniquilará a psique judaica, como se Eu tirasse ao povo o seu Templo, pois atribui-lo-ão à crueldade dos romanos e muitos se converterão de novo. Um julgamento da Minha parte barrar-lhes-ia o caminho para Deus; pois chegariam à conclusão de ser isto um julgamento de Jeová, evidente e imperdoável, manifestado pela Sua Ira, por ter autorizado a Belzebu – Em Festa Comemorativa – o arrasamento do Templo, inclusive o Santíssimo, entregando-o às mãos daquele. (…) Pois aquilo que suceder a esta Meu Templo (Corpo de Jesus) será uma arma do povo crente contra os seus malfeitores. Desligar-se-ão do judaísmo e encontrarão acolhida com os romanos.



- Jesus fala do passado e do futuro do povo Judeu.

“Todo o povo judaico caiu na prisão babilónica, durante quarenta anos (setenta anos? – Jeremias 29:10; Daniel 9:2), e o Templo de Salomão e grande parte da cidade de Jerusalém foram destruídos. Após isto, o povo penitenciou-se e voltou a Deus … regressando à Terra prometida …passando a viver por certo tempo dentro da Ordem … As advertências (dos profetas) pouco frutificaram … O efeito foi nulo e as profecias se realizaram, pois os romanos invadiram o país, tornando-se instrumento de provação. Não obstante EuO Senhor Encarnadoter doutrinado no Templo tanto para fariseus como para o povo, com provas inéditas, de nada adianta … Em seguida, virá o grande julgamento demonstrado pela segunda visão, e o final dos judeus, dispersos qual folhas no mundo inteiro. O seu nome, sempre tão considerado, tornar-se-á desprezível e abjecto. Caso tivessem aceitado a época actual de grande Graça, teriam continuado o primeiro povo do Universo … Disperso entre os povos, serão obrigados a procurar, quais aves, o seu alimento sob toda a sorte de perseguições, vendo-se obrigados à submissão de leis terrenas. Ainda que consigam posteriormente acumular montes de dinheiro, não serão capazes de comprar qualquer país, reino ou governo; assim será até ao fim dos Tempos desta Terra, como prova da Minha Profecia. (…) Digo Eu: Por isso a Luz será tirada aos judeus e entregue a vós, pagãos, como predisse o profeta! Obsta um fariseu: “Que acontecerá então aos judeus? Digo Eu: … Tornastes-vos mil vezes piores que quaisquer pagãos! Por isso, os judeus serão dispersos como palha pela tempestade, entre todos os povos da Terra, sem jamais possuírem país e rei! Insiste o fariseu: Mas o Senhor prometeu a David o trono eterno! Digo Eu: Sim, e assim será; todavia não materialmente como julgais, mas em espírito. Cada um será transformado num David no Meu Reino, através do Meu Verbo – enquanto neste mundo vos submetereis à autoridade terrena, boa ou má; pois o poder lhe foi dado do Alto! Nenhum de vós deve almejar posto de soberano na Terra.


- O amor de Jesus para com o povo Judeu.

“Digo Eu … Uma vez castiguei com a prisão babilónica. (…) Começando a regenerar-se, permiti a sua volta ao país … Pouco a pouco esqueceram-se de Mim. (…) Desconsiderando todas as Minhas Advertências, instiguei os romanos que invadiram não somente a Terra Prometida, mas grande parte da Ásia e instituíram tetrarcas sobre os judeus e outros povos, sem lhes tirarem a Escritura Sagrada e o culto religioso. Agora vim Eu Mesmo, visitei por diversas vezes a cidade de Jerusalém, doutrinei no Templo querendo recolher o povo sob as asas do Meu Amor, Poder e Sabedoria, como faz a ave com seus filhotes … e até mesmo ameaçado de morte, facto que lhes será permitido dentro em breve para se cumpra o julgamento anunciado na Escritura. Deixará de existir a antiga União, como foi predito por Daniel, e uma nova será firmada. Nela participarão todos os pagãos como herdeiros e possuidores do Reino de Deus. Pouco tempo após a Minha Passagem, eles a conquistarão de novo, destruindo-a de tal modo que das muitas cidades, inclusive Jerusalém, não ficará uma pedra sobre a outra, tampouco se poderá localizá-las. Seriam os judeus de Jerusalém, amigos de Deus, quando pretendem aprisionar e matar o seu Senhor e Pai, em Mim? Conviria deixar existir tal povo? Isto não é possível em virtude dos inúmeros escolhidos, razão porque encurtarei a época até ao extermínio de Jerusalém e o seu povo, atraindo sobre eles o julgamento.

foto wix